Lar > Escrita > Como escrever um manual técnico profissional?

Como escrever um manual técnico profissional?

Os manuais técnicos são documentos essenciais que acompanham a maioria dos produtos físicos e digitais. Eles orientam os usuários no uso correto e adequado do produto, oferecendo uma série de benefícios tanto para o usuário quanto para o fabricante. É por isso que muitas empresas recorrem aos serviços de redatores de manuais técnicos especializados para fazê-los.

Mas talvez você não precise necessariamente de um redator de manual técnico para fazer um manual técnico para você. Em vez disso, você pode preferir aprender como escrever um manual técnico sozinho. E é para isso que este guia está aqui para ajudar. A seguir, veremos a importância das instruções técnicas e manuais. Também forneceremos um guia passo a passo sobre como escrever um manual.

Uma introdução aos manuais técnicos

Em termos simples, um manual técnico é essencialmente um guia sobre como utilizar um produto. E isso inclui tanto produtos físicos, como dispositivos eletrônicos, gadgets e ferramentas, quanto produtos digitais, como pacotes de software ou suítes de programação.

Outra maneira de pensar em um manual técnico é um guia de instruções e solução de problemas incrivelmente detalhado. Pode incluir instruções passo a passo, dicas, diagramas dos vários componentes e recursos e assim por diante. Seu principal objetivo é ajudar os usuários a compreender os aspectos técnicos de um produto e utilizá-lo corretamente.

Etapas para escrever um manual técnico profissional

Um manual técnico é um acompanhamento crucial para qualquer novo produto. E ao investir em manuais técnicos, as empresas estão essencialmente a investir em relacionamentos mais fortes com os seus clientes. Quando se trata de escrever um manual de instruções, há várias maneiras de fazer isso e podemos dividir todo o processo na seguinte série de etapas.

1. Identificando seu público

O primeiro passo para escrever um manual do usuário é considerar para quem você está realmente escrevendo. Pense no seu público-alvo – os tipos de pessoas que usarão o seu produto. Considere suas idades, formações e níveis de experiência técnica para discernir quão detalhado seu manual deve ser e que tipo de assunto ele precisa cobrir.

2. Criando um modelo

Antes de começar a preencher seu manual ou procurar os serviços de um redator de manual, é útil criar um modelo de manual. Este é basicamente um esboço ou esqueleto do manual, com listas de todas as diversas seções e tópicos a serem abordados. Ele fornece a você ou à sua equipe de redatores um guia a seguir quando se trata de escrever o conteúdo do manual técnico posteriormente.

3. Apresentando o Produto

As primeiras seções de qualquer manual técnico devem focar principalmente na introdução do produto em si. Nem sempre, mas na maioria das vezes, um manual começará com um diagrama ou detalhamento do produto, explicando os vários recursos e componentes principais. Essa é uma ótima maneira de dar aos leitores uma visão geral básica do que é o produto antes de entrar em algo mais detalhado, como solução de problemas.

4. Instruindo o usuário

A partir daí, o corpo principal do manual deve se concentrar em instruir o usuário sobre como utilizar o produto de forma segura, correta e eficiente. Isto pode incluir instruções passo a passo, listas de funções e recursos, recomendações sobre como não usar o produto e assim por diante. Você pode consultar um exemplo de manual técnico de um produto semelhante ao seu para usar como guia.

5. Melhorando a Estética

A parte mais importante de como fazer um manual é certificar-se de incluir informações relevantes e precisas que realmente ajudarão seus usuários. No entanto, também é recomendável garantir que seu manual tenha uma boa aparência – um layout atraente e um design envolvente ajudarão a tornar o manual menos chato de ler e mais uma leitura interessante e valiosa para o usuário.

6. Revisão, publicação e melhoria

Com o design finalizado e o conteúdo preenchido, também é importante ter seu rascunho manual revisado e editado para remover quaisquer erros ou omissões. Depois disso, é hora de publicar. Mas isso não é necessariamente o fim do processo. Você também pode ouvir os comentários dos usuários e continuar procurando maneiras de ajustar ou melhorar seu manual para lançamentos futuros de produtos.

Os diferentes tipos de manuais técnicos

Existem vários tipos de manuais técnicos para escolher, variando em extensão, especificidade e conteúdo. Para melhor atender às suas necessidades, as empresas precisam determinar que tipo de manual técnico é mais adequado para seu produto e público. Aqui estão alguns exemplos de manuais técnicos:

Manuais de produtos

O manual do produto é um dos tipos de manuais técnicos mais comuns e eficientes, normalmente lançado junto com novos produtos de consumo. Essencialmente, fornece uma visão geral e introdução ao produto, permitindo que os clientes saibam como ele funciona e o que pode fazer, sem normalmente se aprofundar nos detalhes.

Guias de reparo

Um guia de reparo informa a seus usuários como consertar um produto caso ele desenvolva algum tipo de problema ou falha. Em vez de focar no uso diário de um produto, esses manuais se preocupam principalmente em consertá-lo caso algo dê errado. Eles são úteis para empresas que não desejam que seus serviços de suporte ao usuário fiquem sobrecarregados com tickets de problemas comuns.

Guias de solução de problemas

Um guia de solução de problemas é muito parecido com um guia de reparo. Ele lista coisas comuns que podem dar errado com um produto ou, alternativamente, pode conter uma lista de códigos de erro, juntamente com explicações sobre como identificar os problemas e como lidar com eles. Este é um guia prático para ajudar os clientes a tentar resolver os problemas por conta própria, em vez de precisar entrar em contato com o suporte ao cliente ou pagar por reparos profissionais.

Kit de desenvolvimento de software

Um kit de desenvolvimento de software, ou SDK, é uma série de documentos, guias e outros recursos para ajudar os usuários a compreender uma plataforma de desenvolvimento de software. Pode incluir tutoriais detalhados sobre como usar a plataforma e exemplos de código para os desenvolvedores usarem em seus projetos. Este tipo de manual técnico é reservado exclusivamente à área de desenvolvimento de software.

Notas de versão

As notas de versão são uma forma simples e muitas vezes bastante breve de um manual técnico lançado junto com uma nova atualização de um software ou produto. Basicamente, eles listam todas as novas alterações, correções de bugs ou melhorias que o produto recebeu. Se um aplicativo de edição de imagens receber uma atualização, por exemplo, as notas de lançamento poderão detalhar quaisquer novos recursos ou correções de bugs incluídas nessa atualização.

Benefícios de ter manuais técnicos de produtos e serviços

Há muitos benefícios associados à elaboração de um manual técnico, incluindo as vantagens mais óbvias e algumas mais surpreendentes e muitas vezes esquecidas.

Ajudando os usuários a compreender um produto

Obviamente, o principal motivo para criar um manual é ajudar os usuários a aprender como usar um determinado produto. Simplesmente colocar um produto nas mãos de um usuário e esperar que ele descubra tudo pode funcionar para as ferramentas mais simples, mas raramente funciona na prática.

Em vez disso, as empresas muitas vezes precisam orientar seus clientes sobre o que o produto pode fazer, como tudo funciona e as melhores maneiras de aproveitar ao máximo seus recursos ou funções.

Reduzindo a pressão sobre a equipe de suporte ao usuário

Como os manuais permitem que os usuários descubram os produtos e até mesmo solucionem os problemas por conta própria, geralmente há menos pressão sobre os serviços de suporte para responder perguntas e resolver problemas. Isso significa que as empresas que criam manuais completos e úteis podem não precisar investir tantos recursos no suporte ao usuário e há menos risco de a equipe de suporte ficar sobrecarregada.

Melhorando a segurança do usuário e do produto

A segurança é outra vantagem extremamente importante dos manuais de instruções. Muitos produtos, mesmo aqueles que parecem completamente seguros e inócuos por fora, podem causar danos se usados ​​incorretamente. Se um produto destinado a adultos for administrado a crianças, por exemplo, poderão ocorrer lesões e acidentes. As empresas podem criar um manual do usuário para minimizar o risco de acidentes e perigos.

Evitando responsabilidade

Não é apenas por razões de segurança que as empresas são encorajadas a fazer manuais, mas também por razões de responsabilidade. Se um produto for usado incorretamente e causar algum tipo de ferimento, a vítima poderá iniciar uma ação legal contra o fabricante. Mas, se o fabricante dedicasse um tempo para fazer um manual mostrando como o produto deve ser utilizado, poderia evitar problemas jurídicos.

Melhorando a fidelidade do cliente e o valor da marca

Um manual técnico bem escrito pode fazer a diferença na melhoria da satisfação do cliente. E clientes mais satisfeitos têm muito mais chances de deixar boas críticas e comprar da marca novamente. Portanto, investir em bons manuais pode melhorar os lucros, os níveis de conscientização e o valor geral de uma empresa.

Conclusão

Em resumo, a criação de manuais técnicos é um investimento crítico para o sucesso do usuário e a proficiência do produto. Feito corretamente, garante que cada usuário possa utilizar e apreciar plenamente as nuances de um produto, reforçando a importância de uma documentação clara e fácil de usar no cenário tecnológico atual.

Postagens relacionadas

Veja mais